Domingo, 23 de Julho de 2017, 11h:48

| A - A+

Revista Científica Nature

Humanos chegaram à Austrália antes do que se pensava

Descoberta lança luz sobre como ocorreu a dispersão dos humanos a partir da África

 

06d521e0-40a0-4eef-a876-82980d9816cb.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os humanos chegaram à Austrália mais cedo do que se pensava. Um estudo publicado pela revista científica Natureaponta que a ocupação humana do território australiano começou há cerca de 65 mil anos, 18 mil anos antes do que se pensava até agora.

O estudo foi elaborado após uma novas escavações no sítio arqueológico de Madjedbebe, no norte da Austrália, que foram concluídas em 2015. Os trabalhos detectaram 11 mil novos artefatos na área, que já havia sido alvo de pesquisas anteriores e é considerada a ocupação humana mais antiga do país.

Os objetos incluem ferramentas de pedra lascada e vestígios de fogueiras. Foi encontrado o mais antigo fragmento de uma machadinha primitiva de pedra de que se tem conhecimento no mundo – com 10 mil anos a mais do que os últimos localizados, também na Austrália.

Para determinar a idade dos artefatos, os pesquisadores usaram técnicas de datação, como a luminescência opticamente estimulada, que é capaz de determinar quando foi a última vez que um grão mineral foi exposto ao sol.

O sítio arqueológico onde as escavações foram realizadas é localizado na área de uma mina de urânio e fica em terras tradicionais dos aborígenes, a 300 quilômetros da cidade de Darwin.
 
Além de estabelecer quando ocorreu a chegada dos primeiros povos à Austrália e uma nova data para as origens da cultura aborígene, o estudo lança luz sobre como ocorreu a dispersão dos humanos modernos a partir da África. 
 
"Isso é extremamente significativo para concluir o que aconteceu", disse Chris Clarkson, da Universidade de Queensland, que liderou as escavações no sítio arqueológico. "Isso significa que podemos definir a idade mínima da saída dos humanos modernos da África, que até agora tem sido uma questão tênue. Agora podemos dizer com certeza que eles chegaram à Austrália há 65 mil anos."
 
A nova data também aponta que os humanos chegaram à Austrália antes da extinção da "megafauna australiana" – quando o país era habitado por animais de grande porte, significativamente maiores que as espécies que atualmente habitam a área.
 
Em um texto sobre o estudo, publicado na mesma edição da Nature, o arqueólogo Curtis Marean, do Instituto de Origens Humanas da Universidade Estadual do Arizona, aponta que as novas datas estabelecidas pela pesquisa sugerem que os humanos tiveram participação na extinção da megafauna.
 
Por Deutsche Welle — Site Carta Capital

CÁLCULO SALARIAL


revista conteúdo
Edição dezembro 2016


cadernos e cartilhas
MAIS ARQUIVOS

CONVÊNIOS

MAIS CONVÊNIOS

SINTRAE MT

Contato: (65) 3624 9215 / 3623 3402 - secretaria@sintraemt.com.br

Copyright © 2017 - SINTRAEMT - Todos os direitos reservados